CMI celebra o Dia Internacional Da Síndrome de Down.

  Portadores participarão da sessão desta terça-feira, 21/03.

Nesta terça-feira, 21/03 Dia Internacional da Síndrome de Down, a Câmara Municipal de Itabaiana, Sergipe por iniciativa do seu presidente vereador Jose Teles de Mendonça celebrará a data durante a sessão ordinária a partir das 08h30min. 

Á Convite do presidente, três portadores da síndrome assistidos pela Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE ITABAIANA participarão da sessão como membros simbólicos da mesa diretora dos trabalhos.  

Lucas Jose Lima será o presidente simbólico, João Pedro Nunes Ribeiro o 1º Secretário e Sabrina Bispo Moreira a 2ª Secretária.  

O Dia Internacional da Síndrome de Down é celebrado anualmente em 21 de março com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da luta pelos direitos igualitários, o seu bem-estar e a inclusão dos portadores de Down na sociedade. 

A síndrome de Down é uma alteração genética produzida pela presença de um cromossomo a mais no par 21. Esta modificação genética afeta o desenvolvimento do indivíduo, determinando algumas características físicas e cognitivas. As pessoas com esta alteração devem praticar atividade física para seu bem-estar físico e emocional. 

A maioria das pessoas com esta síndrome tem a trissomia 21 simples. Isso significa que um cromossomos extra esta presente em todas as células do organismo, devido a um erro na separação dos cromossomos 21 em uma das células dos pais. 

As pessoas com Síndrome de Down têm o direito de participar plenamente na sociedade como qualquer um como, por exemplo, as crianças poderão estudar na rede regular de ensino. 

Segundo a Organização National Down Syndrome Society (NDSS) uma em cada 700 crianças nascidas possui a síndrome. 

80 % estudam, sendo um em cada dois em escola comum; 95% estudam música, 58% praticam esportes, 18% usam computador, 10% trabalham. 

Oito em cada 10 portadores de Down tem autonomia para realizar atividades corriqueiras do dia a dia. 

A maior parte das crianças com síndrome de Down gosta e aprende na interação social com família e amigos. 

Elas costumam aprender mais facilmente por observação.

As crianças com trissomia 21 são, muitas vezes, particularmente talentosas com o uso das mãos, rostos e corpo para se comunicarem. 

 Elas costumam gostar de teatro, dança e movimento quando ficam mais velhas.

A leitura é, normalmente, um ponto forte, possivelmente porque é aprendida com ajuda visual. Por conta disso, a leitura é algo que pode ajudar essas crianças no desenvolvimento da linguagem. Dia 21 de marco entrou para o calendário de comemorações da ONU.

Por ASCOM CMI – Edivanildo Santana

Com informações da Fundação Síndrome de Down e Down Syndrome UK

Deixe uma resposta