Fábio Reis pede para “passar borracha” nas questiúnculas políticas pós-eleição.

 Deputado defende a paz entre Jackson e Valadares

Com um discurso contrário ao do vereador de Aracaju, Robson Viana (PMDB), que em entrevista ao site Universo Político fez duras críticas ao senador Antônio Carlos Valadares, presidente de honra do PSB, chegando a afirmar que ele “torceu para que Jackson (Barreto) não ganhasse a eleição. Torceu para Eduardo Amorim ganhar”, o deputado federal Fábio Reis (PMDB), disse que esse não é mais momento de acirrar os ânimos dentro do agrupamento, mas “de passar uma borracha no passado”.

Na opinião do parlamentar, é preciso ter cautela e deixar de lado as questiúnculas políticas para por em prática um projeto único voltado ao enfrentamento da crise e ao desenvolvimento de Sergipe. “Estamos passando por um momento econômico deliciado não só no estado, mas no Brasil, e isso exigirá um esforço maior ainda em prol de ações práticas que sejam responsáveis por reverter esse quadro. Essa não é a hora propícia para ficarmos remoendo situações que só desestabilizam nosso grupo político, responsável pela maior vitória que um governador já teve”, ressaltou Fábio Reis.

O deputado destacou a importância do papel do senador Valadares e do PSB no projeto vitorioso da reeleição de Jackson Barreto. “Nosso futuro vice-governador é do PSB e por isso precisamos governar o Estado a quatro mãos. Trata-se de um partido que tem em seus quadros nomes que tiveram uma participação essencial na campanha e que por esse motivo não pode ficar de fora deste novo governo. O que passou, passou, até porque acredito que pela maturidade e experiência política de Jackson e Valadares, esse episódio será superado pelo bem comum de Sergipe”, acredita o peemedebista.

Texto: ASCOM

 

 

Deixe uma resposta